Policial apontada como a responsável pelo disparo que vitimou jovem em Governador Edison Lobão é afastada pela PM

A policial militar Sabrina Silva, lotada no 3º Batalhão da Polícia Militar, foi afastada das funções na corporação nesta segunda-feira (26). Ela é apontada como a responsável pelo disparo que vitimou Marcos Vinicius, 20 anos, em Governador Edison Lobão, na tarde do domingo (25).

Em entrevista exclusiva à TV Difusora, o Coronel Magalhães, comandante da Polícia Militar do Maranhão (PMMA) responsável pelo policiamento do interior, contou a versão dada pelos policiais que participaram da ação que terminou com a morte de Marcos Vinicius. (Veja a entrevista completa no fim da matéria)

Segundo o coronel, a viatura estava fazendo ronda na região, quando se deparou com um grupo de motociclistas em atividade suspeita. Durante a tentativa de abordagem, o grupo se dispersou e logo em seguida, a guarnição efetuou um acompanhamento tático.

“Um dos motociclistas, em um segundo momento, encontrou novamente a guarnição e empreendeu fuga. Em determinado momento, numa rua, o motociclista fez a volta e veio de encontro à guarnição. A guarnição manobrou a viatura para continuar o acompanhamento, porém, nesse momento, o indivíduo adentrou uma viela, e a policial desembarcou da viatura e iniciou o acompanhamento a pé”, relatou.

O coronel explicou ainda que foi aberto um inquérito policial paralelo às investigações da Polícia Civil para devida apuração dos fatos. Ele pontuou que qualquer julgamento antes do fim do inquérito militar é leviano.

“A perícia esteve no local, fez todo o levantamento pericial para que a gente realmente tenha uma visão clara e precisa de tudo que aconteceu naquele local”, afirmou.

Entenda o caso
A PM Sabrina Silva atirou contra o jovem Marcos Vinicius, de 20 anos, durante uma abordagem em uma ocorrência de perturbação do sossego. O caso ocorreu na tarde deste domingo (25), no município Governador Edison Lobão.
O rapaz havia desobedecido uma ordem de parada dos agentes que passavam pelo local. Durante a perseguição, Marcos tentou refúgio dentro de casa, mas acabou sendo baleado e morto pela agente de segurança. A policial teria invadido a casa da vítima. A Polícia Civil do Maranhão investiga o caso.

Tocador de vídeo