Militar reformado da Marinha se envolve em discussão em arraial e mata jovem de 17 anos, em Coroatá.

A jovem Clara Sousa de 17 anos foi morta a tiros na madrugada deste sábado (02), durante uma festa junina em Coroatá. O crime aconteceu em praça pública em meio a multidão de brincantes e frequentadores e foi praticado por um militar reformado da Marinha. Ele foi identificado como José Eustáquio Maia Primo de 51 anos. A jovem foi assassinada com um disparo de arma de fogo na região do tórax.

Conforme informações da PM, a motivação seria uma discussão entre o militar reformado e o namorado da adolescente, resultando no disparo, que atingiu a vítima. Clara Sousa ainda chegou a ser encaminhada para o hospital macrorregional, mas não resistiu ao ferimento e morreu. O militar recebeu voz de prisão em flagrante e encaminhado, juntamente com a arma de fogo do tipo pistola, para a delegacia regional de Codó para autuação em flagrante e ficará à disposição da Justiça.