Polícia Federal pode estar na cola dos prefeitos de Miranda do Norte e Presidente Dutra

Após a Operação Free Rider, da Policia Federal, que desarticulou um esquema criminoso dentro da Prefeitura de Santa Inês, envolvendo recursos federais da saúde, foi constatado que as prefeituras de Presidente Dutra, do prefeito Raimundinho da Audiolar (Republicanos); e de Miranda do Norte também realizaram adesão à mesma Ata de Registro de Preço e, consequentemente, assinaram contrato com as empresas investigadas.

Essas adesões, pelo menos no caso da Prefeitura de Santa Inês, até o momento, foram feitas de forma fraudulenta, e, assim como em Santa Inês, as prefeituras de Miranda do Norte e Presidente Dutra realizaram sem que houvesse ‘vantagem’ para a administração de cada um desses municípios, causando prejuízo aos cofres públicos.

Só no caso da prefeitura de Santa Inês, atualmente foco das investigações, por exemplo, houve superfaturamento na ordem de 215% no preço dos produtos hospitalares contratados.

Até o momento, suspeita-se que o esquema tenha movimentado mais de R$ 8,5 milhões, encontrados no esquema do município então comandado por Felipe dos Pneus. Diante disso, é possível que outros municípios envolvidos nessas adesões a Atas de Registro de Preço também sejam alvos das investigações no âmbito da operação Free Rider.

Abaixo, documentos das prefeituras citadas sustentam a relação entre as prefeituras, por meio das licitações possivelmente fraudadas.

Autorização – Presidente Dutra (VG)

Autorização – Miranda do Norte (VG)

Autorização – Santa Inês (PD)

Contrato 20211217001 – Presidente Dutra

Contrato 103-2021 – Santa Inês

Contrato 5b2-2021 – Santa Inês

Extrato Contrato

Comprovante_05-05-2022_094526

1º Aditivo Contrato 5b2-2021 – Santa Inês

2º Aditivo Contrato 5b2-2021 – Santa Inês

Autorização – Santa Inês (VG)

Blog da Riquinha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo Protegido !!
%d blogueiros gostam disto: