Relatório da Polícia Federal que afastou o prefeito de Santa Inês,’ cita em vários trechos a prefeitura Municipal de Presidente Dutra.

O redação de nosso blog teve acesso a parte dos relatórios que levaram ao afastamento do prefeito de Santa Inês, Felipe dos Pneus. As provas estão anexadas ao inquérito de investigação contra uma suposta organização criminosa em Santa Inês, que levou o afastamento do prefeito.

Em alguns trechos obtivos pela nossa equipe a prefeitura de Presidente Dutra é citada em pelo menos dois trechos. No documento a Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes Financeiros, diz que os contratos firmados pela DROGA ROCHA com a prefeitura aprensetam-se com sobrepreços de pelo menos 215% e ocorrencia de prejuízo potencial de R$ R$ 1.343.133,77 ( um milhão trezentos e quarenta e tres mil, cento e trinta e tres reais e setenta e sete centavos).

Por sua vez, a contratação da empresa Droga Rocha pela Prefeitura de Santa Inês, a partir da adesão ARP sob análise (Contato 005B/2021), ensejou sobrepreço de pelo menos 268%, com ocorrencia de prejuízo potencial de R$ 1.583.431,95 ( um milhão quinhentos e e oitenta e tres mil, quatrocentos e trita e um reais e noventa e cinco centavos). A Droga Rocha foi a empresa alvo da PF. Suspeita de um desvio milionário na Saúde de Santa Inês.

A CGU evidenciou também irregularridades noprocesso de adesão à ARP n° 015/2020 por parte da Prefeitura Municipal de Santa Ines, visto que a cotação prévia fora realizada somente junto a três potenciais fornecedores. Por fim, ao se comparar os intens analisados da ARP com os que constam das notas fiscais emitidas pela empresa citada e pagas pela prefeitura de Presidente Dutra, verificou-se superfaturamento.

Em Santa Inês, o prefeito afastado, após a operação da Polícia Federal, Felipe dos Pneus, justifica que precisava pagar o próprio pai, ele estaria devendo cerca de R$ 440 mil. “Enquanto eu não quitar minhas contas eu não durmo”.

Em outro trecho, ele pede que “Seu Rocha”, referindo-se ao sócio-proprietário da Droga Rocha, transfira R$ 100 mil para seu próprio pai. “Manda seu Rocha transferir os R$ 100.000,00 preciso pagar o pai”.

Ainda de acordo com o inquérito de investigação, Felipe dos Pneus, teria recebido treze transferências, totalizando o valor de R$ 761.200,00, ou seja, quase R$ 800 mil reais em apenas três meses.

Em outro trecho de conversa, Felipe dos Pneus, pergunta qual seria o valor em dinheiro, que uma das empresas envolvida no esquema, passaria para o grupo criminoso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo Protegido !!
%d blogueiros gostam disto: