Mesmo Fernando Pessoa concedendo o maior aumento salarial da categoria no estado, um pequeno grupo de professores tentam fazer manifestação orientados por políticos de oposição

Como assim? Greve de professores em Tuntum?

É isso mesmo caro leitor! A cidade de Tuntum desde que o prefeito Fernando Pessoa assumiu a prefeitura tem sido elogiada e bem vista por toda região central do estado, e também, por todo estado do Maranhão. Tuntum tem se destacado em todas as áreas sendo um modelo de gestão a ser seguido. O que chama a atenção é que hoje (26) uma pequena quantidade de servidores da educação tuntuense, alguns deles comprovados como “fantasmas” na gestão passada empunharam cartazes nas mãos e gritos de ordem ensaiados para tentar denegrir a gestão atual, porém o que se ver em Tuntum, ao contrário do que se foi exposto na pequena manifestação são melhorias em todos os seguimentos da educação da cidade. Vejamos!

Logo ao assumir a prefeitura em janeiro de 2021, Fernando Pessoa organiza e delimita ações sobre o concurso realizado pela gestão passada, no qual na calada da noite de 18 de Dezembro de 2020 faz uma convocação irresponsável e sem fundamentos com um único intuito, tentar desequilibrar o governo que Fernando Pessoa assumiria. Assim, Pessoa organiza e segue o cronograma de convocações do então certame rigorosamente, sendo que na área da educação já se foram chamados quase todos os aprovados, restando apenas 28 à serem convocados.

A educação sempre foi a menina dos olhos do prefeito de Tuntum, sempre bem direcionado e relacionado com o Sindicato local (SINDSERT) chegaram ao consenso de que o diálogo é o caminho mais curto para o entendimento e a boa relação com a categoria. Desse processo harmonioso vieram os frutos de um trabalho pautado pela ética e pela vontade incansável de ver o crescimento educacional e pedagógico da cidade. Fernando já nos primeiro meses de gestão iniciou uma série de reformas nas escolas do município onde quase todas se encontravam sem condições de receber os alunos. O que se percebe hoje são escolas estruturadas, com qualidade de ensino, higienizadas, climatizadas e o melhor de tudo; com uma mão de obra profissional capacitada. Foram diversas formações continuadas para os professores tuntuenses, com palestrantes a nível nacional que muito somaram na educação brasileira, do qual podemos destacar o famoso Pedagogo e músico Isaac Folha (ver foto).

No que diz respeito a melhoria salarial, Pessoa em menos de um ano e meio de gestão alavancou a GAM (Gratificação de Atividade do Magistério) em 30% sobre os vencimentos dos professores de nível superior e 20% sobre os vencimentos dos professores de nível médio, lembrando que essa luta o próprio SINDSERT já travava com a antiga gestão há 22 anos sofridos e a gestão atual em pouco tempo de efetividade valorizou e acresceu a GAM sempre deixando claro que isso é apenas o começo do muito que ainda há por vir.

Vale aqui destacar que o reajuste do Governo Federal de 33,24% foi garantido na gestão atual em Tuntum, mais um compromisso que Pessoa firmou em campanha que se torna uma realidade, o que não aconteceu em várias cidades brasileiras, aqui sim! Compromisso é coisa séria! Além de pagar os salários rigorosamente em dias, inclusive parte de compromissos da gestão anterior que não foi cumprido, Fernando Pessoa não deixando os profissionais da educação desamparados efetuou parceladamente o pagamento dos nobres profissionais da educação de Tuntum.

Voltando ao bojo da manifestação, se percebeu que houve um teor politico vigente na cidade movido por vereadores de oposição que na gestão passada não tinham esse mesmo engajamento com os professores tuntuenses, pelo contrário, não davam crédito e tampouco recebiam as lideranças do sindicato para um simples diálogo. Vale aqui pautar que o antigo gestor e sua base aliada no legislativo nunca receberam os professores para discutir melhorias para a categoria, afinal isso não era interesse né mesmo. Vereador Alan Noleto, que hoje se diz ombreado com as causas da educação, por diversas vezes mentiu em plenário da câmara, informando aos concursados que o ex-prefeito convocaria os aprovados no certame, ledo engano! A verdade é que se Fernando Pessoa não tivesse assumido a prefeitura de Tuntum esse concurso já tinha sido cancelado e ficado para os anais da história como mais uma irresponsabilidade da gestão passada. Alan Noleto que hoje se rotula como defensor dessa causa tinha parte de sua família como fantasmas na prefeitura de Tuntum, conforme os documentos abaixo

Contracheque de parentes do vereador Alan Noleto durante a gestão passadas e que não trabalhavam só recebiam

No tocante às cobranças mencionadas e pautadas pelos poucos manifestantes se percebem que todas caem por terra sobre vários argumentos e documentos encaminhados ao SINDSERT nesse processo de comunicação existente entre sindicato e governo local, inclusive Tuntum é o único município do estado a garantir ao todo 43,24% de reajuste, superando assim, a média nacional quando juntados o reajuste do Piso e a GAM. Em relação às sobras do FUNDEB em resposta ao ofício nº 10/22 (conforme documento) ficou claro que a gestão atual,  embasada pela resposta do oficio nº 042/2022-TCE solicitando informações à cerca do percentual de aplicação dos recursos e sua legalidade sob sua forma de pagamento de abono ou rateio deu a seguinte decisão:

A destinação dos recursos do FUNDEB aplicados sobre a forma de bonificação ou abono somente pode ocorrer para atingir o mínimo de 70% dos recursos anuais totais do fundo destinado ao pagamento da remuneração dos profissionais da educação básica em efetivo exercício, sendo igual o rateio de valores do FUNDEB quando este limite estiver sido alcançado, excedendo o valor necessário para o cumprimento do índice do art. 212-A, inciso XI da Constituição Federal de 1988. Ficando evidenciado, portanto (conforme documento abaixo) que o município de Tuntum destinou 70,06% dos recursos do FUNDEB ao pagamento dos profissionais do magistério da educação básica em efetivo exercício na rede pública. Dessa forma, cai por terra a questão central da manifestação ocorrida hoje em Tuntum. Confira as informações nos documentos abaixo:

comprovam.

 O movimento, conforme citado perde seu valor de “causas” quando são encabeçados por lideranças políticas partidárias que não pensam ou lutam por uma “causa maior”, pensam em si-mesmas e simplesmente por não aceitar a derrota nas urnas nas eleições passadas, quando o povo tuntuense virou à chave para a antiga gestão e deu lugar ao novo modelo de gestão proposto por Fernando Pessoa e sua equipe de secretariado competentes que pensam no social e no bem estar da sociedade tuntuense, especialmente no tocante à nossa educação que é um bem maior da sociedade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo Protegido !!
%d blogueiros gostam disto: