Número 1 do Governo Raimundo da Audiolar, Rayanna Carvalho, em nota se despede da Secretaria da Fazenda do Município de Presidente Dutra.

Número 1 do Governo Raimundo da Audiolar, Rayanna Carvalho, em nota se despede da Secretaria da Fazenda do Município de Presidente Dutra.

Uma nota na pagina oficial do Prefeito Raimundo da Audiolar nas redes sociais pegou todo mundo de surpresa na manhã desta terça-feira (05).

Intitulada “Andar com Fé” a titular da Secretaria da Fazendo se despediu e agradeceu ao tempo que passou no comando de uma das pastas mais importantes da Administração Pública do Município.

Veja a nota:

“Caros presidutrenses, meu nome é Rayana Carvalho. Sou empresária e advogada, mas, nos últimos dias, vocês me conheceram como Secretária Municipal de Fazenda.
Durante este ano de 2021, pude vivenciar, ao lado do meu pai, a experiência única de trabalhar na Administração Pública. Com ele, vi as mazelas do nosso município e, com todo o esforço, pudemos pensar nas formas de resolução para estes problemas.
Neste intervalo de tempo, amadureci, desenvolvi habilidades e conheci várias pessoas que jamais esquecerei.
Todavia, meu coração pela iniciativa privada pulsa mais forte e, em razão disso, estou regressando ao meu cargo no Grupo Audiolar, conglomerado que tanto me orgulho em fazer parte, e estou deixando minha neste Município.
Agradeço a Deus, ao prefeito e a todos os cidadãos por cada voto de confiança.
Obrigada.

As razões pelas quais Rayanna Carvalho deixou a pasta ainda é um mistério para muitos. Durante os 9 meses em que esteve no comando da secretaria, a titular da pasta prometeu doar seu salário de forma integral.

Tentando entender de fato o ocorrido, preferimos aguardar por um pronunciamento oficial por parte da Prefeitura de Presidente Dutra. Enquanto isso, fomos em busca da letra da musica, na qual o texto de despedida tenho sido a inspiração par abuscarmos alguma explicação.

Não conseguimos, é claro!!

Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiáQue a fé ‘tá na mulher
A fé ‘tá na cobra coral
Oh oh
Num pedaço de pãoA fé ‘tá na maré
Na lâmina de um punhal
Oh oh
Na luz, na escuridão
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá olêlê
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
OláláAndá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Oh menina
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiáA fé ‘tá na manhã
A fé ‘tá no anoitecer
Oh oh
No calor do verãoA fé ‘tá viva e sã
A fé também ‘tá prá morrer
Oh oh
Triste na solidãoAndá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Oh menina
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiáAndá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Olálá
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiáCerto ou errado até
A fé vai onde quer que eu vá
Oh oh
A pé ou de avião Mesmo a quem não tem fé
A fé costuma acompanhar
Oh oh
Pelo sim, pelo nãoAndá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Olêlê
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
OláláAndá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá (olêlê, vamos lá)Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá (costuma, costuma a fé não costuma faiá)
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá (costuma, costuma a fé não costuma faiá)
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá (olêlala)
Andá com fé eu vou que a fé não costuma faiá

%d blogueiros gostam disto: