Após recorde de mortes, Governo do MA decide realizar testagem contra a Covid-19 para pessoas entre 30 e 50 anos

Após recorde de mortes, Governo do MA decide realizar testagem contra a Covid-19 para pessoas entre 30 e 50 anos

Segundo o governo, os testes podem ser feitos em cinco unidades de pronto-atendimento na ilha. Nas redes sociais, moradores reclamam que a medida chegou tarde.

Após sucessivos recordes de mortes pela Covid-19, com o pico no dia 9 de abril, o governo Flávio Dino anunciou a realização de testes da doença, na Ilha de São Luís, em pessoas com idade entre 30 e 50 anos.

Essa faixa etária tem sido uma das mais afetadas pela variante de Manaus em vários estados do país e está presente em mais da metade dos casos registrados nos últimos meses no Maranhão.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), os moradores da Ilha de São Luís poderão fazer a testagem em cinco Unidades de Pronto-Atendimento (UPAS): Araçagi, Itaqui-Bacanga, Vinhais, Parque Vitória e Cidade Operária.

A testagem começou no dia 19 de abril e vai até o dia 04 de maio. O teste a ser realizado é do tipo PCR-RT, que é para pacientes que estão com sintomas e é recomendável para detectar a doença ainda no início.

Profissional de saúde realiza teste de Covid-19 do tipo RT-PCR em Campinas, no Interior de São Paulo — Foto: Luciano Claudino/Estadão Conteúdo
Profissional de saúde realiza teste de Covid-19 do tipo RT-PCR em Campinas, no Interior de São Paulo — Foto: Luciano Claudino/Estadão Conteúdo

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), são considerados sintomas moderados: Coriza, tosse seca, febre de 38° ou mais, bem como desconforto respiratório.

Nas redes sociais da própria SES, muitas pessoas reclamaram da demora do governo em realizar testes na população, especialmente durante o pior momento da pandemia. Em março, a Secretaria de Estado da Saúde chegou a encerrar o sistema de testagem drive-thru para a Covid-19, no Parque do Rangedor.

Internautas reclamam da demora na realização de testes para a Covid-19 em São Luís — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Wilque Gomes

%d blogueiros gostam disto: